Boldo

Vernonia condensata

 

Família: Asteraceae

Nomenclatura popular: aluman, boldo-da-índia, necroton, boldo-goiano, boldo-baiano

Parte utilizada/órgão vegetal: folhas

Indicações terapêuticas: afecções hepáticas (insuficiência hepática, colecistite aguda, fluidificante do suco biliar, litíase biliar – como hepatoprotetor, colagogo e colerético. Colesterol elevado. Gases intestinais: carminativo. Inapetencia: como aperiente. Nas diarreias alimentares. É empregada tradicionalmente para a supressão de gases intestinais, insuficiência hepática e inflamação da vesícula. As folhas são usadas em infusão como analgésico, sedativo e estimulante do apetite, porém principalmente empregadas nos casos de distúrbios do fígado e do estômago. Também é indicado para  diarréia alimentar.

Contraindicações: Em doses altas, a Vernonia condensata pode provocar irritações na mucosa estomacal.

Precauções de uso: não há relatos

 Efeitos adversos: não há relatos

Interações medicamentosas: não há relatos

Formas farmacêuticas: tintura, infusão

Vias de administração e posologia (dose e intervalo): 10 a 20 mL de tintura diluída em 2 ou 3 doses diárias diluídas em água. 2 g de erva seca (1 colher de sopa) de folhas em infuso até 3 vezes ao dia, com intervalos menores que 12h.

Tempo de utilização:

Superdosagem: não há relatos

Principais classes químicas: saponinas. Glicosídeo cardiotônico. Sesquiterpenos. Lactonas. Substâncias amargas. Flavonoides. Óleos essenciais

Informações sobre segurança e eficácia: sem toxicidade nas doses recomendadas.

Anúncios